Opinião da Direx: exige-se o cumprimento do art. 1º do Decreto 4.320/2020!

Afisa-PR

Opinião da Direx: exige-se o cumprimento do art. 1º do Decreto 4.320/2020!

Caso contrário, conclamamos que o coletivo de fiscais agropecuários promova imediata greve branca total (braços cruzados) na defesa agropecuária do Paraná contra a notoriamente politicista "área livre de febre aftosa sem vacinação"

 

Afisa PR ANO XVII

 

Diante das notícias que circularam entre os fiscais agropecuário do Paraná, que dão conta do possível descumprimento do novo horário de experiente estabelecido, a Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná (Afisa-PR exige que a direção comissionada de confiança da autarquia de defesa agropecuária do estado, nomeada pelo governo (sic) Ratinho Junior, cumpra todos os decretos governamentais e todas as normativas de precaução da Secretaria de Estado da Administração e da Previdência (Seap/PR), principalmente, o art. 1º do Decreto 4.310/2020, que minimiza (mas não resolve!) a potencialmente perigosa aglomeração de fiscais agropecuários em seus locais de expediente.

Opinião da Direx: infelizmente, parece que teremos "heróis" na fiscalização agropecuária do Paraná

Afisa-PR

Opinião da Direx: infelizmente, parece que teremos "heróis" na fiscalização agropecuária do Paraná

Trata-se de um governo (sic) que impõe risco de morte por decreto e que acredita que os supostos "dividendos políticos" advindos da "área livre" são "mais importantes" que a preservação da vida do fiscal agropecuário do estado

  

Afisa PR ANO XVII

 

As perguntas que não querem calar

Já que o a questão parece vinculada a interesse político-eleitoral, as perguntas que não querem calar:

1) Só importa para o governo (sic) Ratinho Junior seu interesse político-partidário pela "área livre"?

2) Os interesses do tal "mercado", seu aliado?

3) A "preservação" (?) dos seus interesses político-partidários?

4) E a vida dos fiscais agropecuários? Não importa?

 

O agrotóxico glifosato no Paraná

Afisa-PR

O agrotóxico glifosato no Paraná

Mais de 42.700 pessoas entraram com ações judiciais nos tribunais dos EUA nas quais alegam que a exposição ao glifosato1, 1-A fez com que desenvolvessem linfoma não-Hodgkin e que seu fabricante teria "encoberto" este risco; não obstante, o governo Ratinho Junior mantém 74 cadastros que autorizam o comércio e uso de 74 agrotóxicos à base de glifosato

  

 

A professora Lianne Sheppard2 do Departamento de Ciências do Ambiente e Saúde Ocupacional3 da Universidade de Washington, em seu artigo Glyphosate Science Is Nuanced. Arguments About It On The Internet? Not So Much publicado em 20 de fevereiro de 2020 na Forbes, alertou:

Opinião da Direx: o Decreto 4.260/2020 e a suspensão dos deslocamentos e viagens a trabalho

Afisa-PR

Opinião da Direx: o Decreto 4.260/2020 e a suspensão dos deslocamentos e viagens a trabalho

Trata-se da  vida do fiscal agropecuário (e dos seus familiares) que está em risco!

 

Afisa PR ANO XVII

 

Diante dos termos do Decreto 4.260/2020 nenhum fiscal agropecuário pode se deslocar ("viagens a trabalho", "translados internos, intermunicipais, interestaduais") principalmente, no atendimento dos postos de fiscalização do trânsito animal, ambientes, a nosso ver, de altíssimo risco, visto que há interação interpessoal com inúmeros viajantes vindos de vários lugares.

O intercâmbio com a Voivodia da Grande Polônia de um país com surtos de PSA

Afisa-PR

O intercâmbio com a Voivodia da Grande Polônia de um país com surtos de PSA

A peste suína africana (PSA) é uma grave ameaça e se dissemina mundo afora; não obstante, o governo Ratinho Junior intenciona renovar uma cooperação técnica que visa intensificar presença no Paraná (com um rebanho de 41,4 milhões de suínos) de comitivas de um país com surtos desta mortal doença para os suínos

  

O penúltimo relatório submetido à Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), o Follow-up report 56 de 28 de janeiro de 2020, acusa que a inspeção veterinária1 da Polônia enfrenta 69 surtos de peste suína africana (PSA) em cinco voivodias.

Entre outubro de 2018 e abril de 2019, conforme um relatório2 do Departamento de Meio Ambiente, Alimentação e Assuntos Rurais (DEFRA) e da Agência de Saúde Animal e Vegetal (APHA) do Reino Unido, ocorrem na Polônia 1.470 surtos de PSA em javalis selvagens.

 

 

Attachments:
Download this file (EasyChair-Preprint-1904.pdf)EasyChair-Preprint-1904.pdf[ ]789 kB