Opinião da Direx: investimento de R$ 100 milhões por si só pode não ser capaz de manter as exportações

Afisa-PR

Opinião da Direx: investimento de R$ 100 milhões por si só pode não ser capaz de manter as exportações

Indústria da carne e Covid-19: são os países importadores de produtos agrícolas que ditam as regras e não o contrário

  Afisa PR ANO XVII

 

A notícia "Frigoríficos do Paraná investem R$ 100 milhões para manterem exportações durante Covid-19" (por Jorge de Souza) do Paraná Portal de 24 de julho de 2020 afirma, com base em declarações do patronato sindical, que a indústria da carne teve que investir R$ 100 milhões para manter "as atividades e as exportações" e que "o setor trabalhou dentro de um padrão, com todos os cuidados necessários para garantir a saúde dos trabalhadores".

A nosso ver, não é o investimento de x milhões de reais por si só que é capaz de garantir a continuidade das exportações. São os humores comerciais dos países importadores. Um país subdesenvolvido, dependente de exportações agrícolas in natura, está totalmente à mercê de medidas protecionistas; restrições de sanidade animal; contingências de segurança alimentar etc. impostas pelos países importadores.

Attachments:
Download this file (SSRN-id3654517.pdf)SSRN-id3654517.pdf[ ]841 kB

Opinião da Direx: o novo coronavírus e a indústria de animais

Afisa-PR

Opinião da Direx: o novo coronavírus e a indústria de animais

O novo surto da Covid-19 de Pequim, no curto prazo, tem potencial para impactar as futuras exportações de produtos de origem animal

 

Direx 18

 

Logo, que a indústria de animais (cujos trabalhadores sofrem com alarmante índice de contaminação pela Covid-19) se prepare, caso se conforme que a exportação1 de produtos de origem animal tem capacidade de disseminar2 o altamente contagioso coronavírus.

Opinião da Direx: o aprofundamento da desvalorização e da injustiça salarial

Afisa-PR

Opinião da Direx: o aprofundamento da desvalorização e da injustiça salarial

De natureza essencialmente politicista, a promessa da "área livre de febre aftosa sem vacinação", que pode estar em xeque-mate devido à pandemia da covid-19, não trará plena valorização e justiça salarial ao fiscal agropecuário do Paraná

 

Afisa PR ANO XVII

 

No seu último contracheque, o fiscal agropecuário do Paraná, cujos serviços que presta à população são considerados essenciais — constatou que o seu subsídio foi reduzido ainda mais — e sem reposição deste 2016, suas perdas salariais acumuladas passam de 20%. Mais esta redução é decorrente de dois ataques do governo Ratinho Junior:

a) pela destruição da sua Previdência pública, algo que lhe custará muito caro no futuro, levada a cabo pelo governo em turno sem diálogo e em uma única tarde pelos seus aliados políticos no legislativo e

b) como efeito secundário dessa destruição, pelo aumento da alíquota previdenciária (na verdade, um confisco salarial).

Opinião da Direx: em plena crise pandêmica, governo quer estudo soroepidemiológico pela "área livre de aftosa"

Afisa-PR

Opinião da Direx: em plena crise pandêmica, governo quer estudo soroepidemiológico pela "área livre de aftosa"

Em plena crise pandêmica, o governo Ratinho Junior1 movimentará centenas de fiscais agropecuários em todo o estado para a realização de um estudo soroepidemiológico pela "área livre de aftosa sem vacinação"

 

Direx 18

 

O governo Ratinho Junior, em um momento em que a pandemia da covid-19 preocupa o seu próprio secretário da saúde que que apela para o isolamento da população nas próximas semanas, movimentará centenas de fiscais agropecuários para um estudo soroepidemiológico vinculado à febre aftosa que pretende fiscalizar 330 propriedades em todo o estado a fim de identificar e coletar sangue dos bovinos nelas existentes.    

Opinião da Direx: governos renovaram benefício bilionário no comércio de agrotóxicos

Afisa-PR

Opinião da Direx: governos renovaram benefício bilionário no comércio de agrotóxicos

A mortal pandemia de covid-19 não foi motivo para impedir a 20ª renovação do bilionário "bolsa agrotóxico" em benefício do agronegócio

 

Direx 18

 

Segundo a notícia Governadores renovam isenção de R$ 6 bi para agrotóxicos em meio à crise [Mesmo com falta de verbas para combater Coronavírus, secretários estaduais renovaram benefício bilionário no comércio de agrotóxicos; MT, SP e RS deixam de arrecadar 3 bi por ano] (por Pedro Grigori) da Agência Pública de 23 de abril de 2020, a 20ª renovação do "bolsa agrotóxico" — conveniado no Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) — desonerou de "30% a 60% do ICMS" no comércio interestadual de agrotóxicos e outros insumos agrícolas.

Todos os 26 governos estaduais mais o do Distrito Federal (DF), sem nenhum embasamento técnico, abdicaram de arrecadar impostos no valor, com base em um estudo da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco), de mais de R$ 6,2 bilhões por ano em benefício do agronegócio.

Com R$ 6,2 bilhões em impostos, conforme a Agência Pública, seria possível: