Os direitos são negados e a remuneração é aviltada

 

Por Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná (Afisa-PR)

 

O artigo A (im)possibilidade de reajuste salarial ao servidor público: análise à luz da LC 173/20 (por Antonio Nestor Cunha de Sá) publicado no Migalhas de 18 de fevereiro de 2021, esclarece questões que envolvem a revisão (que não pode ser confundida com aumento ou com reajuste) geral anual1, promoções, progressões e tempo de contagem2.

[Agora] Apenas a luta coletiva, autônoma e independente é capaz de salvar

 

Por Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná (Afisa-PR) 

 

Com base na notícia "Em guerra com APP Sindicato, governador Ratinho Junior mente à sociedade" do Pórem.net de 29 de janeiro de 2021 e, principalmente, na realidade ululante, o fiscal agropecuário estatutário tornou-se "adversário", um alvo que é prejudicado pela retirada de direitos (pauperização do FP/PRprevi, fim da licença especial, desmonte da Previdência pública, suspensão da progressão/promoção/tempo, condicionamento do pagamento da progressão/promoção à "disponibilidade de orçamento") e arrocho salarial (sistemática ausência de data-base e calotes contra os reajustes concedidos).

Reflita sobre o seguinte excerto retirado da notícia em questão:

A greve sanitária é um exemplo de luta reivindicatória que deve ser seguido!

 

Por Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná (Afisa-PR)

 

No contexto da greve sanitária também se reivindica o pagamento do reajuste acordado na greve de 2015 (o pagamento do reajuste de 8,53% que deveria ter sido feito em janeiro de 2017) e da 2ª parcela (1,5% de reajuste) da revisão geral anual (data-base) de maio de 2019.

Fiscal agropecuário de boa-fé: sem data-base (o pior dos problemas), sem promoção, sem progressão e sem tempo de contagem (ou seja, na injustiça salarial e na desvalorização profissional) e, no turbilhão de descontrolada pandemia com pandemônio e negacionismo, vale a pena colocar em risco a integridade física e a vida?

Já vivemos o fim da promoção & progressão por tempo de serviço?

 

Por Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná (Afisa-PR)

 

Qual é o objetivo anti-salário? Através da [d]eforma administrativa em curso suprimir a promoção & progressão por tempo de serviço.

Qual é a medida anti-salário (imediata e preventiva) tomada pelo governo estadual a fim de impedir — e aguardar pela aprovação da [d]eforma administrativa — a implantação & pagamentoSuspensão ​(inicialmente, a nosso ver, por ilegal "decreto") ​até 31 de dezembro de 2021 da promoção & progressão & tempo de contagem.

Conclusão:

Preste muita atenção na neoliberal [d]eforma/destruição administrativa em curso

 

Por Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná (Afisa-PR)

 

Nesta síntese, que apenas tangencia a conjuntura, alertamos que os do andar de cima (os muito ricos ou, mais precisamente, a lumpemburguesia periférica), na ganância desmesurada de preservar seus vergonhosos privilégios e astronômicos lucros de forma sociopata, na linguagem comum, viram o cocho contra a democracia formal oferecida pelo liberalismo político sempre que isto for necessário, para que reconfigurem o capitalismo tupiniquim ("capitalismo senil").

Vários foram os exemplos oferecidos pela história (esta ensina, mas faltam alunos).