Opinião da Direx: tem chance a proposta "salvacionista" pela "via negociada"?

Afisa-PR

Opinião da Direx: tem chance a proposta "salvacionista" pela "via negociada"?

Depois de quase três anos uma corrente de pensamento da proposta "salvacionista" pela "via negociada" apresentou sua reivindicação ao governo [sic!] neoliberal em turno 

 

 Direx 18

 

Uma corrente de pensamento da "via negociada" apresentou ao governo [sic!] neoliberal em turno sua proposta "salvacionista" que intenciona a "unificação de carreiras", nova "transformação de cargos públicos-enquadramento", novas "tabelas salariais" entre outras reivindicações no âmbito da fiscalização agropecuária pública do Paraná.

"Salvacionista", essa proposta — desejo! — reivindica a "solução de todos" os problemas que derivam da injusta e equivocada "política administrativa" levada a cabo pelo governo [sic!] neoliberal em turno em detrimento da fiscalização agropecuária pública do Paraná, mas a tendência é que acabe não resolvendo nenhum.  

Opinião da Direx: os tardios decretos da promoção e da progressão

Afisa-PR

Opinião da Direx: os tardios decretos da promoção e da progressão

Os desenvolvimentos no âmbito da CFDA/QPA que "adquiriram direito" antes de 17 de dezembro de 2020

 

Direx 18

 

O governo [sic!] publicou na última quarta-feira (25) dois decretos implantando no âmbito da CFDA/QPA a progressão/promoção com direito adquirido (antiga legislação) no ano passado antes da publicação da Lei Complementar 231 de 17 de dezembro de 2020. (Alertamos que a nova legislação1 é draconiana e, doravante, não será fácil receber subsequentes promoção e progressão.)

 

Efeito financeiro

Opinião da Direx: e as crianças daqui, como ficam?

Afisa-PR

Opinião da Direx: e as crianças daqui, como ficam?

Essa é a realidade de um serviço que deveria ser público!

 

 Direx 18

 

Na matéria EUA proíbem o agrotóxico clorpirifós1 desta associação de classe:

 

"Durante esse tempo", escreveu o juiz Jed S. Rakoff em sua decisão de abril passado para o Nono Circuito ordenando que a EPA tomasse uma decisão final sobre a segurança do clorpirifós, "o flagrante atraso da EPA expôs uma geração de crianças (...) a níveis inseguros de clorpirifós".

 

E as crianças daqui, como ficam?

Por quanto tempo resistirá...

Afisa-PR

Por quanto tempo resistirá...

... a área livre de febre aftosa sem vacinação?

 

 

Segundo uma notícia1 do O Paraná:

 

A entrada de animais de países vizinhos é muito comum em fronteira seca. No Paraná, o único país com fronteira seca é a Argentina, já que, com o Paraguai, há barreira natural (rios) que impede esse ingresso. Na região sudoeste do Estado, onde está essa fronteira, a entrada clandestina de bovinos da Argentina para o território paranaense tem causado preocupação das autoridades e por várias razões. Uma delas é que a Argentina ainda depende da vacinação contra a febre aftosa, o que pode pôr em risco o status sanitário do Paraná, reconhecido internacionalmente como área livre da doença sem vacinação. Mas, além disso, a entrada de animais de origem desconhecida pode trazer outras doenças tão ou mais severas e comprometer todo o rebanho estadual. 

A PSA na AL

Afisa-PR

A PSA na AL

Mais um comitê? Mais um "alerta máximo"?

 

 


Uma notíciado Pig Progress informa que "autoridades, associações e agricultores em toda a América Latina" entraram "em alerta máximo sobre a peste suína africana (PSA)", agora que temido o vírus apareceu na República Dominicana, o primeiro caso no Continente Americano em décadas.

Segundo a notícia, o Comitê de Crise PPA LatAm é integrado por 22 organizações nacionais de 18 países da América Latina para prevenir o avanço da doença no continente. Esse comitê "realiza um levantamento sobre as ações regionais e iniciou um esforço colaborativo para fortalecer" as respectivas fiscalizações agropecuárias em todo o continente.