Diagnóstico da Afisa-PR sobre o monitoramento sorológico da febre aftosa nas áreas de fronteira do Paraná

Afisa-PR

Diagnóstico da Afisa-PR sobre o monitoramento sorológico da febre aftosa nas áreas de fronteira do Paraná

Relatório final de 2015 chamado Monitoramento sorológico para avaliação da eficiência da vacinação contra a febre aftosa na zona livre comparado com o de 2010 permite inferir que o índice de imunização dos animais provenientes das regiões fronteiriças do Paraná caiu de 81% para 57,5%, enquanto que o índice no restante do seu território aumentou de 87,3% para 88,3%

Diagnosis of Afisa-PR about serological monitoring of foot-and-mouth disease in the border areas of Paraná & The rate of immunization of animals from the border regions of Paraná decreased from 81% to 57.5%, while the rate in the rest of the territory increased from 87.3% to 88.3%

 

Monitoramento sorológico da febre aftosa nas áreas de fronteira do PR

Em novembro de 2011, o Departamento de Saúde Animal (DSA) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) publicou o relatório final Monitoramento sorológico para avaliação da eficiência da vacinação contra a febre aftosa na zona livre/Relatório final/Novembro de 2011 para o ano de 2010. Neste monitoramento foram colhidas 4.324 amostras de sangue de bovinos em diversas estados do Brasil. 

Attachments:
Download this file (Relatório Final - 2010.pdf)Relatório Final - 2010.pdf[ ]1330 kB
Download this file (Relatório Final - 2015.pdf)Relatório Final - 2015.pdf[ ]6864 kB
Download this file (Relatorio_avaliacao_eficiencia_vacinal_ZL_2010_final_2.pdf)Relatorio_avaliacao_eficiencia_vacinal_ZL_2010_final_2.pdf[Monitoramento sorológico para avaliação da eficiência da vacinação contra a febre aftosa na zona livre & Relatório final ]1326 kB
Download this file (Relatorio_efic_vac_fa_2014_13_4_2015_final.pdf)Relatorio_efic_vac_fa_2014_13_4_2015_final.pdf[Monitoramento sorológico para avaliação da eficiência da vacinação contra a febre aftosa na zona livre & Relatório final]7804 kB

Paraná vulnerável ao mormo dos equídeos

Afisa-PR

Paraná vulnerável ao mormo dos equídeos

Para a Afisa-PR o Paraná ainda não conta com número suficiente de postos de fiscalização do trânsito de animais e produtos derivados ao longo da fronteira com Santa Catarina

  

O MAPA - Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, pelos memorandos circulares 28 e 29/2015 da SDA - Secretaria de Defesa Agropecuária/DSA - Departamento de Saúde Animal, amparadosna Instrução Normativa DAS 24, de 5 de abril de 2014, artigos 11, 12 e 13, obriga o Paraná a fiscalizar o ingresso de equídeos (cavalos, asnos e mulas) provenientes de Santa Catarina.

Fiscalização do trânsito agropecuário: Afisa-PR contesta declarações do secretário da Agricultura do Paraná

Afisa-PR

Fiscalização do trânsito agropecuário: Afisa-PR contesta declarações do secretário da Agricultura do Paraná

Declarações do secretário da agricultura do Paraná dão a entender que a obrigatória fiscalização e vigilância do trânsito interestadual de animais, vegetais e seus produtos derivados é uma atividade qualquer, sem importância, e sua deficiência é simplesmente resolvida com a construção de "casinhas na beira de rios"

 

A Afisa-PR - Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná não condorda com as declarações do secretário estadual da Agricultura e do Abastecimento do Paraná e presidente do Conselho de Administração da autarquia de defesa agropecuária do Paraná. Suas declarações dão a entender que a obrigatória fiscalização e vigilância do trânsito interestadual de animais, vegetais e seus produtos derivados é uma atividade qualquer, sem importância, e sua deficiência é "resolvida" com a construção de "casinhas na beira no [Rio] Paranapanema e do Rio Paraná para o controle de trânsito de produtos e (sic) botar alguns profissionais já concursados para melhorar nossa capacidade de ação".

Attachments:
Download this file (Ajuste fiscal cavalar.pdf)BOLETIM INFORMATIVO da FAEP - Federação da Agricultura do Estado do Paraná, ano [16/03/2015 a 22/03/2015, na reportagem intitulada [Posse na FAEP] "Ortigara: 'Ajuste fiscal cavalar'", p. 10.]530 kB
Download this file (Posse na FAEP.pdf)Posse na FAEP.pdf[ ]1531 kB

Febre aftosa: Afisa-PR discorda de índice de vacinação apresentado pelo governo estadual

Afisa-PR

Febre aftosa: Afisa-PR discorda de índice de vacinação apresentado pelo governo estadual

A Afisa-PR também discorda da alegação de que ainda é necessário fazer "alguns ajustes técnicos" como "reforçar a fiscalização de entrada e saída de animais nas divisas do Estado", visto que nos últimos anos o governo desativou vários postos fixos de fiscalização do trânsito animal, vegetal e seus produtos derivados ao longo das regiões fronteiriças do Paraná

  

A Afisa-PR - Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná discorda do índice de vacinação contra a febre aftosa da autarquia de defesa agropecuária do Paraná divulgado na notícia PR vacina 96,95% do rebanho na campanha contra aftosa da Folha de Londrina de 24 de março de 2015.

A Afisa-PR também discorda da alegação de que ainda é necessário fazer "alguns ajustes técnicos" como "reforçar a fiscalização de entrada e saída de animais nas divisas do Estado", visto que nos últimos anos o governo desativou vários postos  fixos de fiscalização do trânsito animal, vegetal e seus produtos derivados ao longo das regiões fronteiriças do Paraná.

Governo desmantelou o sistema de postos fixos de fiscalização e vigilância do trânsito agropecuário

Afisa-PR

Governo desmantelou o sistema de postos fixos de fiscalização e vigilância do trânsito agropecuário

O governo Richa desativou vários postos fixos de fiscalização e vigilância do trânsito agropecuário nas fronteiras interestaduais do Paraná com São Paulo, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul

 

A Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná (Afisa-PR) aputou que o governo Richa não cumpre adequadamente suas obrigações em prejuízo da fiscalização do trânsito agropecuário nas fronteiras interestaduais do estado com São Paulo, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul.

A fiscalização do trânsito agropecuário é uma obrigação do estado prevista no Decreto nº 5.741/2006 (Anexo Regulamento dos arts. 27-A, 28-A e 29-A da Lei no 8.171/1991) que organiza o  Sistema Unificado de Atenção à Sanidade Agropecuária (SUASA), Seção VII, Da Vigilância do Trânsito Agropecuário Interestadual, art. 48,  § 1º.