Opinião da Direx

Instrução normativa do Ministério da Agricultura transfere mais pressão sobre o governo Ratinho Junior

Como o governo Ratinho Junior pretende manter suas "conquistas sanitárias" no médio e longo prazo?

 

Afisa PR ANO XVII

 

Em recente evento no Paraná, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), através da Instrução Normativa nº 63/2019, reconheceu nacionalmente o Paraná como "zona livre" da peste suína clássica (PSC). Com essa medida, segundo um spot publicitário do governo estadual, "o estado ficará desmembrado de um grupo formado atualmente por 14 estados".

Em março, o MAPA anunciou que lançaria um "programa de erradicação" da PSC.

 

 

Antes da instrução normativa em questão, o país possuía uma Zona Livre de PSC, que era composta por 17 estados reconhecidos pela pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) como livres dessa doença. Os estados considerados livres de PSC incluem 95% da criação de suínos do país e envolvem as regiões Sul, Centro-Oeste e Sudeste. Apenas um, Santa Catarina, era reconhecido pela OIE como livre de PSC sem vacinação.

Desde janeiro de 1998, não houve nenhum surto de PSC dentro dessa Zona Livre. A OIE, no entanto, divulgou surtos de PSC nos estados do Ceará, Piauí e Alagoas que não integram a "zona livre de febre suína clássica".

 

E se a peste suína clássica voltar? E se a febre aftosa voltar? E a mortal peste suína africana (PSA)?

Enquanto comemora suas "conquistas sanitárias", o governo Ratinho Junior não prestou qualquer satisfação à reivindicação desta associação de classe capaz de promover plena valorização profissional com justiça salarial na carreira própria do fiscal da defesa agropecuária.

O governo Ratinho Junior — em decorrência do não pagamento dos constitucionais reajustes salariais de 2017 e 2018 (o de 2019, parcelado em 3 anos, será pago?) — hoje permite uma injusta e real redução salarial de 17,02% em prejuízo do subsídio do fiscal da defesa agropecuária.

A manutenção da sub-remuneração na base da carreira própria do fiscal da defesa agropecuária do Paraná impede a formação de um quadro profissional qualificado, adequado, estável e permanente. Como o governo Ratinho Junior pretende consolidar no médio e longo prazo suas "conquistas sanitárias" e assentir ao mesmo tempo uma injusta sub-remuneração em prejuízo de significativa parcela de fiscais da defesa agropecuária?

Para a Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná (Afisa-PR), diante das ainda não plenas conformidades em infraestruturacontingente de fiscais agropecuários — notadamente com formação em medicina veterinária — na fiscalização agropecuária do estado, recaí-recairá integralmente sobre o governo Ratinho Junior toda a pressão, toda a responsabilidade e todo o ônus político caso as "conquistas sanitárias" hoje por ele comemoradas revelem-se incapazes de se sustentarem no médio e longo prazo.  

Modificado em 8-12-2019 em 09:14

 

Matérias relacionadas:

25-1-2020 - Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná (Afisa-PR) & Não se pode mais perder o momentum para deflagrar a greve [É preciso que o fiscal agropecuário use em seu benefício o momentum adequado para deflagrar a greve por tempo indeterminado no âmbito da fiscalização agropecuária do estado]

 

 

31-8-2019 - Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná (Afisa-PR) &  A questão da febre aftosa [Como cansou de alertar para o bem do interesse público, a Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná (Afisa-PR) lava suas mãos]

3-7-2019 - Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná (Afisa-PR) & Opinião da Direx: promessa do governo para nomear mais fiscais agropecuários não resolve [A promessa sem previsão de data do governo para nomear mais 80 fiscais agropecuários não resolve um dos problemas mais graves da fiscalização agropecuária do estado]

6-7-2019 - Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná (Afisa-PR) & Fiscal agropecuário sub-remunerado em início de carreira terá R$ 16,37 de "reajuste" [O governo não tem compromisso com a valorização profissional e justiça salarial do fiscal agropecuário do Paraná]

3-7-2019 - Gazeta do Povo & Gestão Ratinho propõe concurso de quase 6 mil vagas, sem previsão de data [(...) A ideia seria abrir 2.560 vagas de policiais militares, 400 de policiais civis (sendo 50 vagas de delegados e 50 de papiloscopistas e investigadores), 96 de peritos e médicos para a Polícia Científica, 1.269 de agentes de cadeia, 400 de profissionais de saúde, 80 de profissionais para a Adapar (Agência de Desenvolvimento Agropecuário do Paraná) e 988 de professores (...)"]

14-4-2019  - Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná (Afisa-PR) & Peste suína africana reduzirá em 35% a suinocultura China [A política do governo do Paraná pelo fim da vacinação contra a febre aftosa ampara-se também na alavancagem dos negócios da suinocultura. Porém, o mesmo governo, mediante a adoção de uma "política salarial" — que deve ser específica e setorizada para sanar um problema de uma carreira própria com baixo contingente — flagrantemente equivocada, impede plena valorização profissional com justiça salarial à carreira própria do fiscal da defesa agropecuária, erro crucial de gestão pública que impede a formação de um quadro profissional qualificado, adequado, estável e permanente]

17-9-2018 - Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná (Afisa-PR) & Opinião da Direx: Paraná, suspensão da vacinação, área livre de febre aftosa, equipe gestora e fiscalização agropecuária pública [A "suspensão da vacinação, reconhecimento e manutenção de zona livre de febre aftosa sem vacinação" deve ser condicionada à comprovação de adequada prestação de serviço público na fiscalização do trânsito de animais e seus produtos derivados & Opinion of Direx: Paraná, suspension of vaccination, foot-and-mouth disease free area, management team and public agricultural inspection & "Suspension of vaccination, recognize and maintenance of a foot-and-mouth disease-free zone without vaccination" must be conditional upon proof of adequate public service provision in the surveillance of the transit of animals and their products derived]

15-8-2018 - Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná (Afisa-PR) & Opinião da Direx: Arruda, Cida e Ratinho Jr. e a fiscalização agropecuária do Paraná [Para que os produtos da agropecuária tenham garantia, confiabilidade e credibilidade, é estratégico e de fundamental importância contar com uma fiscalização agropecuária pública real, autônoma, plena e de excelência. E para manter a garantia, a confiabilidade e a credibilidade, a fiscalização agropecuária deve ser pública e não ser prejudicada pela inconstitucional e ilegal privatização ou terceirização]