NOTÍCIAS DA AFISA-PR

Transmissão zoonótica: o primeiro caso de H10N3

Afisa-PR

Transmissão zoonótica: o primeiro caso de H10N3

O caso do primeiro homem infectado pela gripe aviária H10N3

 

A Comissão Nacional de Saúde da China [National Healh Commission of the People's Republic of China, NHC na sigla em inglês) relatou na última terça-feira (1º) "a detecção do primeiro caso mundial de gripe aviária H10N3 em humanos na província oriental de Jiangsu"1.

 

 

A NHC informou que o homem infectado reside na cidade de Zhenjiang e que "começou a se sentir mal no dia 23 de abril, com sintomas que incluíam febre"2.   

Leia mais...

Agrotóxicos: determinadas bulas disponibilizadas no Agrofit apresentam erros de português

Afisa-PR

Agrotóxicos: determinadas bulas disponibilizadas no Agrofit apresentam erros de português

Os agrotóxicos são obrigados a exibir bulas aos agricultores redigidas em português

 

Conforme o art. 3º da Lei 7.802/1989 os agrotóxicos, entre outras obrigações, só podem ser comercializados e utilizados, se previamente registrados nos órgãos federais responsáveis pelos setores da saúde, do meio ambiente e da agricultura.

Uma rápida pesquisa (realizada de forma aleatória) da Afisa-PR constatou que certas bulas1 de agrotóxicos registrados, disponibilizadas (consulta aberta) no banco de informações do Sistema de Agrotóxicos Fitossanitários (Agrofit), contêm erros de português:

 

 


 1 — Accent1: (a) emprego do verbo (transitivo direto e pronominal) deslisar ao invés do verbo (intransitivo e pronominal) deslizar (escorregar) e (b) "insiginificantes" ao invés de insignificantes;

2 — Lannate BR1: (a) emprego do verbo (transitivo direto e pronominal) deslisar ao invés do verbo (intransitivo e pronominal) deslizar (escorregar); (b) "conicos" ao invés de cônicos; (c) "orifícos" ao invés de orifícios e (d) "testatos" ao invés de testados;

3 — Oranis1: (a) emprego do verbo (transitivo direto e pronominal) deslisar ao invés do verbo (intransitivo e pronominal) deslizar (escorregar); (b) "hidrorepelente" ao invés de hidrorrepelente e (c) "reversiveis" ao invés de reversíveis;

4 — Palace1: emprego do verbo (transitivo direto e pronominal) deslisar ao invés do verbo (intransitivo e pronominal) deslizar (escorregar);

5 — Atrazina Nortox 500 SC1: (a) "hidrorepelente" ao invés de hidrorrepelente e (b) "rigida" ao invés de rígida;

6 — BrilhanteBR1: (a) "resitência" ao invés de resistência; (b) "acumulo" ao invés de acúmulo; (c) "quanro" ao invés de quanto; (d) "equipamentos aplicador" ao invés de equipamentos aplicadores e "esvazimento" ao invés de esvaziamento;

7 ­— Capataz BR1: (a) "bioaculmulável" ao invés de bioacumulável; (b) "o mecanismos de ação esta" ao invés de o mecanismo de ação está; (c) "cientifico" ao invés de científico; (d) "acumulo" ao invés de acúmulo e (e) "sindrome" ao invés de síndrome;

8 — Imidacloprid Nortox1: (a) "altamento" ao invés de altamente; (b) "hidrorepelente" ao invés de hidrorrepelente; (c) "prostação" ao invés de prostração; "substancia" ao invés de substância e "substancias" ao invés de substâncias;

9 — Primóleo1: "prpduto" ao invés de produto;

10 — Racio1: (a) "acumulo" ao invés de acúmulo; (b) "sindrome" ao invés de síndrome; (c) "period" ao invés de período; (d) "estagios" ao invés de estágios e (e) "presence" ao invés de presença;

11 — Tocha1: "presistente", "quinhetos", "bastecimento publico", "intruções", "embakagem", "colque", "dixeres", "nor,as", "contaminda", "caracterísiticas", "procediemnto", "proteçãoi", "imdiatamente", "intrnas", "devlução", "estabeleciemnto", "emitada", "compiso", "compoentes" e "estabalecidos" ao invés de, respectivamente, persistente, quinhentos, abastecimento público, instruções, embalagem, coloque, dizeres, normas, contaminada, características, procedimento, proteção, internas, devolução, estabelecimento, emitida, com piso, componentes e estabelecidos e

12 — Vitavax Thiram WP1:  emprego do adjetivo de dois gêneros afim ao invés de (locução com preposição a) a fim.

 

___________

Bulas disponibilizadas no Agrofit/Consulta aberta/Produtos formulados em 29 de abril de 2021.

 

Matéria relacionada:

27-1-2021 - G1 & Ano de 2020 bate recorde de liberação de agrotóxicos e componentes industriais [O registro de agrotóxicos cresceu pelo 5° ano seguido. Foram 493 novos pesticidas e componentes liberados em 2020 - maior número da série histórica.]

 

 

9-11-2018 - Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná (Afisa-PR) & O relatório da ONU contra os agrotóxicos não pode ser esquecido ["Usar mais agrotóxicos não tem nada a ver com a eliminação da fome. Segundo a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), somos capazes de alimentar 9 bilhões de pessoas hoje. A produção está definitivamente aumentando, mas o problema é a pobreza, a desigualdade e a distribuição [de alimentos]". — Hilal Elver, relatora especial da ONU sobre o direito à alimentação | The UN report against pesticides can't be forgotten & "Using more pesticides has nothing to do with the elimination of hunger. According to the United Nations Food and Agriculture Organization (FAO), we're able to feed 9 billion people today. The production is definitely increasing, but the problem is poverty, inequality and distribution [of food]". — Hilal Elver, UN Special rapporteur on the right to food]

Rússia confirma o primeiro caso de infecção humana pelo vírus H5N8

Afisa-PR

Rússia confirma o primeiro caso de infecção humana pelo vírus H5N8

Segundo o serviço de saúde (Rospotrebnadzor) da Rússia este é o primeiro caso confirmado no mundo de infecção humana pelo vírus da gripe aviária A (H5N8)

 

Pelo menos sete empregados de uma granja avícola no sul da Rússia foram diagnosticados com um novo tipo de gripe aviária

 

 

A responsável pelo serviço de saúde (Rospotrebnadzor) da Rússia, Anna Y. Popova, disse que trata-se do primeiro caso confirmado no mundo de infecção humana pelo vírus da gripe aviária A (H5N8), conforme a notícia Rusia reporta los primeros casos del mundo de gripe aviar H5N8 en humanos da RT de 20 de fevereiro de 2021.

Leia mais...

O uso de vacinas ilícitas e o surgimento de novas variantes do v-PSA

Afisa-PR

O uso de vacinas ilícitas e o surgimento de novas variantes do v-PSA

Peste suína africana (PSA): o aparecimento de novas variantes pode ser um contratempo para a China que se recupera de uma devastadora epidemia de PSA

 

Fontes ligadas à indústria de animais, novas variantes do vírus da peste suína africana (v-PSA) foram identificadas em suínos da China e podem ter como origem o uso de vacinas ilícitas. O aparecimento de novas variantes pode ser um contratempo para a China (o maior produtor de suínos do mundo) que se recupera de uma epidemia causada pela doença.

 

 

Leia mais...

DESTAQUES DA AFISA-PR

Opinião da Direx: não se pode ignorar a legislação!

Afisa-PR

Opinião da Direx: não se pode ignorar a legislação!

A grande ilusão coletiva do "projeto" salvador (e "unificador") da CFDA/QPA/Lei 17.187/2012: não se confunde desejo com realidade!

 

Direx 18

 

O art. 3º, IV, da Lei Complementar 230/20201 afirma:

 

Art. 3º A lei de diretrizes orçamentárias, sem prejuízo do contido na Lei Complementar Federal nº 101, de 2000, compreenderá as metas e prioridades da administração pública estadual, incluindo as despesas de capital para o exercício financeiro subsequente, orientará a elaboração da lei orçamentária anual, disporá sobre as alterações na legislação tributária, estabelecerá a política de aplicação das agências financeiras oficiais de fomento e versará também sobre:

Leia mais...

A grande ilusão coletiva!

Afisa-PR

A grande ilusão coletiva!

A defesa agropecuária pública em si não significa "consequente" valorização e justiça salarial

 

 

É uma grande ilusão acreditar que a defesa agropecuária pública em si, não obstante ser verdade que beneficia interesses político-partidários e mercadológicos, respectivamente, de governos e do agro$ (os primeiros impõem suas "validades absolutas" sem se importarem com as nocivas implicações práticas sobre os trabalhadores públicos, buscando um "equilíbrio 'operacionalmente administrável'" para "garantir" os negócios do último), possa significar plena valorização e justiça salarial.    

A valorização e a justiça salarial são saltos qualitativos que não acontecem por por "bondade alheia", "gravidade" ou "osmose", mas sim, em ambiente de pleno desenvolvimento da carreira própria (CFDA).  

Leia mais...

Por que não foi feito quando podia ser feito? 

Afisa-PR

Por que não foi feito quando podia ser feito? 

A categoria acabou perdendo o bonde!  

 

Afisa PR 18

 

Aos "esquecidos":

Suscitamos novamente duas importantíssimas reivindicações corretivas que no passado foram sumariamente negadas: (Que à época tivessem sido acolhidas seguramente hoje a categoria não estaria em situação tão adversa de desvalorização profissional com injustiça remuneratória.):

 

A primeira negativa!

Leia mais...

A dupla "economia" prejudicial

Afisa-PR

A dupla "economia" prejudicial

Uma dupla "economia" que impacta negativamente tanto o subsídio do ativo quanto o provento do aposentado

 

A "política" administrativa do governo neoliberal em turno impõe a negação do reajuste geral anual (data-base). Esta negação implica não somente na redução do valor do subsídio do fiscal agropecuário do estado, visto que impacta também o direito à paridade que sobreviveu à draconiana "reforma" previdenciária (aprovada em uma única tarde por 43 parlamentares governistas no legislativo) que derivou na Emenda Constitucional 45 de 4 de dezembro de 2019.

A emenda em questão permite duas condições de proventos de aposentadoria: a) correspondentes a 100% da remuneração do cargo efetivo ou b) 100% da média, respectivamente, para o fiscal agropecuário do estado com ingresso até 31 de dezembro de 2003 (que também tem direito à paridade depois de cumprir um astronômico pedágio criado de 100%) e 4 de dezembro de 2019.  

Leia mais...

A falta da data-base: a realidade se impõe

Afisa-PR

A falta da data-base: a realidade se impõe

A LDO 2022- PLDO 162/2021, ao não prever a data-base em maio de 2022, antecipa mais um calote salarial


Há muito alertamos (na fracassada tentativa de despertar os enganados, desinformados e iludidos) que o maior de todos os nossos problemas do fiscal agropecuário do Paraná (pois é inútil "ter a melhor das carreiras" se não há reposição anual de subsídio!): a negação sistemática — com o auxílio do Judiciário - RE 565089 — pelo (des)governo neoliberal do pagamento do constitucional reajuste geral anual1,2 (ou data-base).

Essa negação, "elevada" à condição de "política de governo" em gravíssimo prejuízo, não apenas da população dependente de um bom estado público capaz de prestar serviços coletivos decentes, mas também dos nossos justos e legítimos interesses, visto que esse descaso implica real redução salarial, algo inaceitável, pois empobrece todos os servidores (inclusive os aposentados) vinculados ao que se convencionou chamar de "executivo".

Leia mais...

Informe o endereço de email para sua conta. Um código de verificação será enviado a você. Um vez recebido o código, você poderá escolher uma nova senha para sua conta.