Por Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná (Afisa-PR)

 

A negação sistemática da revisão geral anual (data-base): até o momento, os três últimos governos (sic) reduziram em 25% o valor real do subsídio do fiscal agropecuário do Paraná.

Uma "política" remuneratória altamente prejudicial ao fiscal agropecuário (ativo ou aposentado) do estado. 

Sem que a tendência a piorar tenha um fim à vista, visto que o arsenal de legislações financistas/restritivas pode negar o pagamento da data-base (um direito substantivo que já foi relativizado pelo STF) pelos pelos próximos 15 anos

E quanto mais inflação, pior é/será o cenário!

Enfrenta-se o "poder" de compra decrescente, pois os subsídios encolhem com consequente deterioração do padrão de vida da força de trabalho na fiscalização agropecuária do estado.

Diante da real redução do subsídio em 25%, trata-se de uma força de trabalho desvalorizada e cuja importância não é reconhecida, aliás, ruma para se tornar "supérflua" à sombra da privatização e introdução de temporários contratados