Afisa-PR

EUA: "foi uma falsa escassez de carne"

Um "negócio essencial"

 

f53b9d4f 7df8 4fef 9448 480caf3c349c AP Virus Outbreak Texas

Crédito imagem: US Today | LM Otero, AP

 

Conforme a notícia 'It Was a Fake Meat Shortage': Reporting Suggests Industry Sacrificed Workers During Pandemic to Keep Exports Moving (por Eoin Higgins) dos Common Dreams de 17 de junho de 2020, como a pandemia da Covid-19 adoeceu em todo os EUA os trabalhadores de frigoríficos, ameaçando a produção de carne, os líderes da indústria animal apelaram ao governo para permitir que os frigoríficos permanecessem abertas, sob a alegação de uma "ameaça catastrófica de escassez de alimentos doméstica".

 

 

 

 

Funcionou — o presidente Donald Trump emitiu uma ordem executiva permitindo que os frigoríficos permanecessem aberto "como negócio essencial", mesmo quando seus trabalhadores estavam ficando doentes e morrendo. No entanto, de acordo com novas reportagens publicadas nos New York Times — As Meat Plants Stayed Open to Feed Americans, Exports to China Surgede  USA Today — As leaders warned of US meat shortages, overseas exports of pork and beef continued —, o setor de frigoríficos estava mentindo sobre a ameaça de uma escassez, a fim de manter grandes exportações para os mercados externos.

"Foi uma falsa escassez de carne", tuitou o jornalista trabalhista Steven Greenhouse.

 

Matéria relacionada:

10-8-2020 - G1 & Fábrica da BRF registra 1.138 casos de Covid-19 em trabalhadores, no Paraná [Número representa 29% dos casos confirmados do novo coronavírus em frigoríficos do estado, segundo autoridades de saúde; trabalhadores diagnosticados são de unidade em Toledo. Uma fábrica do Grupo BRF em Toledo, no oeste do Paraná, teve 1.138 casos confirmados de Covid-19, segundo autoridades de saúde do estado.O número representa cerca de 29% dos casos de Covid-19 em frigoríficos do Paraná. Ainda conforme os registros, outros cinco casos foram confirmados na unidade da companhia em Carambeí. As autoridades de saúde confirmaram um total de 3.979 casos de Covid-19 nos frigoríficos paranaenses, até o dia 24 de julho. "Embora a maioria das empresas tenha apresentado um plano de contingência para o enfrentamento do COVID-19, os casos continuam a crescer de forma bastante expressiva", disseram, em comunicado. Casos e mortes - A BRF, considerada maior exportadora de carne de frango do mundo, afirmou que "não há nenhum colaborador testado positivamente para Covid-19 trabalhando atualmente nas unidades de Toledo e Carambeí." (...)]

7-8-2020 - De olho nos ruralistas & Esplanada da Morte (VIII) — Por exportações, Tereza Cristina minimiza surtos em frigoríficos [Ministra da Agricultura diz que casos de Covid-19 no setor têm "reverberação maior que o fato"; desde o início da pandemia, oito matadouros foram fechados pela Justiça; casos podem chegar a 400 mil trabalhadores, entre eles indígenas de seu estado, o Mato Grosso do Sul. O que vale mais: um contêiner de carne refrigerada rumo à China ou a vida de um trabalhador e de sua família? Para o governo do presidente Jair Bolsonaro, a pergunta é quase retórica. Chefe da pasta responsável por fiscalizar a atuação dos frigoríficos e, consequentemente, garantir a saúde e a segurança dos empregados, a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, minimiza o número de infectados e mortos por Covid-19. Os surtos afetaram centenas de plantas pelo interior do país, levando ao fechamento completo de oito unidades, por determinação da Justiça. Ela é a oitava entre os retratados na série Esplanada da Morte, que, desde o dia 28 de julho, retrata o papel de cada ministro (entre outros executivos do governo Bolsonaro) na proliferação da pandemia e de uma cultura de banalização da morte. Durante o seminário "A força do agronegócio na retomada da economia”, promovido pelo site Jota no dia 21 de julho, a ministra — ex-presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) — afirmou que o setor foi “um pouco afetado” pela pandemia por causa da saúde de seus funcionários, mas que a "reverberação às vezes é muito maior do que o fato". (...)]

 

 

6-8-2020 - The Intercept Brasil & JBS raciona máscaras para empregados após frigoríficos causarem surtos de Covid-19 [Funcionários da empresa tem que reutilizar máscaras molhadas por até cinco dias seguidos. ENTRE CARCAÇAS DE ANIMAIS e temperaturas de menos de 10 graus, os processos para tornar um pedaço de carne apto para o consumo envolvem muita umidade. Após oito horas de trabalho, é natural que as máscaras que os trabalhadores do setor frigorífico passaram a usar durante a pandemia de covid-19 fiquem encharcadas. Mesmo assim, em unidades da JBS de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul, funcionários são obrigados a reutilizar o equipamento por cinco dias. Tivemos a acesso com exclusividade a relatórios da fiscalização do Ministério Público do Trabalho e a relatos de trabalhadores que mostram como a multinacional prefere economizar nos equipamentos de proteção individual, os EPIs, a resguardar a saúde de seus funcionários. O uso contínuo das máscaras PFF2, modelo fornecido aos funcionários, contraria normas sanitárias nacionais e até mesmo o que indica o rótulo do produto, que deixa claro se tratar de uma máscara descartável, a ser usada por apenas um turno. (...)]

 

 

26-7-2020 - DW & Científicos descubren que el coronavirus se transmitió a 8 metros de distancia en una planta procesadora de carne [El estudio de un brote en la instalación reveló que las condiciones ideales para la transmisión del virus por aire a grandes distancias son: bajas temperaturas, ausencia de aire fresco y una fuerte ventilación. Científicos alemanes concluyeron que el coronavirus puede transmitirse a una distancia de más de 8 metros, según un comunicado del Instituto Helmholtz de Enfermedades Infecciosas de Alemania (HZI). Esta capacidad del virus letal se descubrió durante el brote de coronavirus en la planta procesadora de carne Tönnies en Renania del Norte-Westfalia, ocurrido en mayo y que se saldó con unas 1.500 personas infectadas. Un estudio conjunto del Instituto Helmholtz, el Centro Médico Universitario de Hamburgo-Eppendorf (UKE), el Instituto Heinrich-Pette y el Instituto Leibniz de Virología Experimental (HPI), reconstruyó los eventos de transmisión iniciales en mayo de 2020 y sus resultados fueron publicados en la plataforma SSRN. Se descubrió que el brote fue originado en un solo empleado, y de él se transmitió a varios trabajadores en un radio de más de ocho metros. La transmisión principal tuvo lugar en la sala de deshuese, con fuerte circulación de aire y una temperatura permanente de 10 ºC.  (...)]

 

 

24-7-2020 - Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná (Afisa-PR) & Opinião da Direx: investimento de R$ 100 milhões por si só pode não ser capaz de manter as exportações [Indústria da carne e Covid-19: são os países importadores de produtos agrícolas que ditam as regras e não o contrário]

26-6-2020 - DW & "Eu ouvia colegas chorando de dor à noite" [Horas extras não remuneradas, supervisores aos berros e muita pressão. Em entrevista à DW, um romeno que trabalhou no maior frigorífico da Alemanha, novo foco da covid-19 no país, conta o que vivenciou. No sábado passado (20/06), o maior frigorífico da Alemanha, pertencente ao Grupo Tönnies e localizado no estado da Renânia do Norte-Vestfália, foi fechado por 14 dias após a eclosão de um surto de covid-19. (...) Em entrevista à DW, um ex-trabalhador romeno do frigorífico Tönnies descreve a pressão sofrida pelos trabalhadores, sujeitos a jornadas de trabalho de até 13 horas sem receberem pelas horas extras, a ameaças de supervisores e a alojamentos apertados. (...) Como eram as condições de trabalho? Era muito frio e úmido, e as esteiras andavam muito rápido. Ouvi colegas chorando no alojamento à noite porque estavam com dores terríveis, suas mãos estavam inchadas. Mas apoiávamo-nos uns aos outros e dizíamos: "Aguenta firme." Um amigo meu vivia me pedindo para trazê-lo junto. Ele queria trabalhar na Alemanha de qualquer jeito, e eu lhe disse: "Traga dinheiro suficiente para pagar uma passagem de volta para casa". Foi um bom conselho, porque depois de um único dia no Tönnies, meu amigo não aguentou e voltou à Romênia. Havia fiscalizações regulares? Quando os fiscais vinham, a velocidade da esteira era diminuída, tornando o nosso trabalho mais leve. Mas era sabido quando haveria fiscalização. Por que não se fiscaliza sem avisar antes? Aí os fiscais poderiam ver qual era realmente a situação. Como operário, o senhor foi instruído para tais fiscalizações? Disseram para não falarmos nada: "Quando a fiscalização chegar, digam que não falam alemão." Apesar de alguns de nós falarem. (...)]

 

 

25-6-2020 - Associação dos Fiscais Agropecuários do Rio Grande do Sul (Afagro) & Servidores da Agricultura estão constantemente expostos à Covid-19 [Essenciais para a sociedade, os servidores da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr) fazem parte das categorias que estão na linha de frente do enfrentamento à pandemia. Enquanto os profissionais da saúde lidam diretamente com os infectados pela Covid-19, os servidores da agricultura atuam para garantir o abastecimento e a inocuidade dos alimentos. Neste contexto, a atividade dos fiscais estaduais agropecuários é fundamental para a soberania e segurança alimentar. A categoria é responsável pela inspeção e fiscalização da produção de origem animal e vegetal em todas as etapas. Apesar das condições precárias de trabalho e da falta de valorização da função, os servidores do Departamento de Defesa Agropecuária permanecem em atividade, demonstrando seu compromisso com o serviço público. (...)"

20-6-2020 - DW & Fechado maior frigorífico da Alemanha devido a covid-19 [Estabelecimento Tönnies, na Renânia do Norte-Vestfália, apresenta mais de 3.100 infecções com o coronavírus entre seus 6.500 empregados. Governo estadual ordena quarentena e ameaça com isolamento regional. O frigorífico Tönnies, no estado alemão da Renânia do Norte-Vestfália, foi fechado por 14 dias, neste sábado (20/06), depois que 1.029 de seus empregados apresentaram resultado positivo nos exames de covid-19. No total, já se registraram 3.127 casos da doença no maior estabelecimento do gênero na Alemanha. Aos 25 soldados da Bundeswehr (Forças Armadas alemãs) que já se encontram no local, vão juntar-se outros 40, dos quais 20 ajudarão na documentação, e 20 na localização das pessoas de contato dos infectados. Na sexta-feira se decidira que todos os 6.500 empregados da fábrica em Rheda-Wiedenbrück deveriam entrar em quarentena, juntamente com seus corresidentes. (...)]

19-6-2020 - Reuters & China pede que exportador de alimento declare produto livre de coronavírus [A autoridade aduaneira da China pediu que os exportadores de alimentos ao país assinem uma declaração de que seus produtos não estão contaminados pelo novo coronavírus, disseram três pessoas que receberam uma carta nesta sexta-feira. (...)]

 

 

16-6-2020 - Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná (Afisa-PR) & Opinião da Direx: o novo coronavírus e a indústria de animais [O novo surto da Covid-19 de Pequim, no curto prazo, tem potencial para impactar as futuras exportações de produtos de origem animal]

21-4-2020 - Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná (Afisa-PR) & Pandemia de covid-19 prejudica a indústria pecuária estadunidense [A disseminação do vírus da covid-19 já infectou centenas de trabalhadores da indústria pecuária dos EUA e o fechamento de frigoríficos colocam esse país "perigosamente perto" de um déficit alimentar]